Melhores preços e qualidade em mudas florestais

Entrega rápida e pagamento seguro

Manacá da Serra - T. mutabilis - 40/80CM

Seja o primeiro a avaliar este produto

R$15,00

Em estoque

  • Compre 10 por R$12,50 cada e economize 17%
  • Compre 26 por R$8,50 cada e economize 44%
Opções Adicionais

Descrição Rápida

Contém uma muda de Manacá da Serra - Tibouchina mutabilis  de 40 a 80 centímetros, no saquinho, já pronta para o plantio.

Nome Popular: Ciupeúna, manacá-da-serra, jacatirão, flor-de-maio, flor-de-quaresma, jacatirão-do-capote, jaguatirão, pau-de-flor, jacatirão de Joinville.

Tamanho da Muda: de 40 a 80 centímetros.

Nome Científico: Tibouchina mutabilis

Família: Melastomaceae

Síndrome de Dispersão: Anemocórica

Sinomínia Botânica: Não.

Grupo Ecológico: Pioneira.

Classificação Sucessional: Pioneira.

Ameaça de Extinção: Não ameaçada.

Ocorrência: conforme resolução SMA 08 - Estado de São Paulo Floresta Ombrófila Densa - Litoral Norte, Floresta Ombrófila Densa - Litoral Sul, Floresta Ombrófila Densa - Sudeste, Restinga - Litoral Norte, Restinga - Litoral Sul.

Origem: Paraná, Rio de Janeiro, Santa Catarina, São Paulo.

Locais de Ocorrência: Sudeste e Sul.

Onde Plantar: Como planta pioneira e tolerante à luminosidade direta, é útil nos reflorestamentos heterogêneos para áreas de preservação.

Solo de Plantio: Áreas úmidas.

Porte da Árvore: altura de 7 a 12 metros.

Utilidades: a madeira, apesar de qualidade inferior, é empregada para vigamentos, caibros, obras internas, postes, esteios e mourões para lugares secos.

Madeira: Moderadamente pesada (densidade 0,66 g/cm³), macia, muito atacada por insetos xilófagos.

Tronco: De 20-30 cm de diâmetro, revestido por casca fina e muito reticulada.

Folha: Folhas opostas cruzadas, simples, ovaladas a elípticas, rígidas, com nervuras curvinérveas imersas na face superior e proeminentes na inferior, de 8-10 cm de comprimento por 3-4 cm de largura, com pecíolo de 1-2 cm de comprimento.

Flor: Flores solitárias, menos frequentemente em pequenos racemos axilares e apicais, bissexuadas, actinomorfas, diclamídeas, dialipétalas, vistosas, inicialmente lilases, depois roséas e finalmente brancas.

Fruto: Cápsula deiscente, com muitas sementes minúsculas.

Fruta Comestível: Não.

Potencial Paisagístico: A árvore é muito ornamental quando em flor, sendo ótima para o paisagismo em geral, o que felizmente já vem sendo feito na região Sudeste.

Fenologia: Floresce durante os meses de novembro-fevereiro. Os frutos amadurecem de fevereiro-março. Quando em cultivo no Planalto Paulista o seu florescimento ocorre no outono-inverno.

Propriedades Medicinais: Não.

Use espaços para separar as tags. E aspas simples (') para frases.

Apenas usuários registrados podem comentar. Por favor, identifique-se ou cadastre-se