Melhores preços e qualidade em mudas florestais

Entrega rápida e pagamento seguro

Venda

Semente Timburi - E. contortisiliquum - 250GR

Seja o primeiro a avaliar este produto

R$210,00

Em estoque

Opções Adicionais

Descrição Rápida

Contém 1 pacote com 250 gramas de Timburi - Enterolobium contortisiliquum, com cerca de 900 sementes


A Timburi (Enterolobium contortisiliquum), pertencente à família Mimosoideae, é ideal para reflorestamento de áreas degradadas, de preservação permanente, em plantios mistos, principalmente por seu rápido crescimento inicial. Os frutos de Timburi podem ser usados na confecção de sabão, e a madeira é própria para a construção de barcos e canoas de tronco inteiro, brinquedos, compensados, armações de móveis, miolo de portas e caixotaria.

Informação Adicional

Nome Popular : Timburi, timbaúva, tamboril, orelha de macaco, orelha de negro, tambori, pau de sabão, timbaíba, timbaúba, timboúva, timbó, tambaré, ximbó, orelha de preto, tamburé, pacará, vinhático flor de algodão

Nome Científico : Enterolobium Contortisiliquum

Família : Fabaceae-Mimosoideae

Peso do Pacote : 250 Gramas

Síndrome de Dispersão : Autocórica

Sinomínia Botânica : Mimosa contortisiliqua Vell., Enterolobium timbouva Mart.

Grupo Ecológico : Pioneira

Classificação Sucessional : Secundária Inicial

Ameaça de Extinção : Não Ameaçada

Bioma : Amazônia, Cerrado, Mata Atlântica

Ocorrência conforme resolução SMA 08 - Estado de São Paulo : Floresta Estacional Semidecidual - Centro, Floresta Estacional Semidecidual - Noroeste, Floresta Estacional Semidecidual - Sudeste, Floresta Estacional Semidecidual - Sudoeste, Floresta Ombrófila Densa - Sudeste, Mata Ciliar - Centro, Mata Ciliar - Sudoeste

Origem : Bahia, Distrito Federal, Espirito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraná, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo, Tocantins

Locais de Ocorrência : Centro-Oeste, Nordeste, Norte, Sudeste, Sul

Onde Plantar : Praças, parques e jardins.

Solo de Plantio : Áreas Secas, Áreas Úmidas

Porte da Árvore : De 20 a 25 metros, De 25 a 30 metros, De 30 a 35 metros

Utilidades : Caixotaria, Marcenaria, Mata Ciliar, Para Sombra

Madeira : Leve (densidade 0,54 g/cm³), macia ao corte, grã direita para irregular, pouco resistente, medianamente durável, com alburno diferenciado.

Tronco : Tronco de 80-160 cm de diâmetro, revestido por casca fina de cor acinzentada com ritidoma lenticelado e levemente estriado.

Folha : Folhas alternas espiraladas, estipuladas, compostas bipinadas, com 2-7 jugas; foliólulos lanceolados a oblongo-elípticos ou ovalados, glabros, de 1,0-1,5 cm de comprimento.

Flor : Flores brancas, dispostas em umbelas axilares.

Fruto : Fruto vagem negra, contorcida e indeiscente, com sementes duras e amareladas.

Fruto Comestível : Não

Potencial Paisagístico : A árvore possui copa ampla e frondosa, proporcionando ótima sombra durante o verão.

Fenologia : Floresce a partir de meados de setembro, prolongando-se até novembro. A maturação dos frutos ocorre durante os meses de junho-julho, entretanto permanecem na árvore mais alguns meses.

Tempo Médio de Emergência : 15 Dias

Sementes por Quilo : 3600

Sementes por Pacote : 900

Sementes por Cova : 1

Mês de Coleta : Setembro

Longevidade e Armazenamento : Sementes com germinação inicial de 90%, armazenadas em pequenos tamboretes em câmara fria (3 a 5ºC e 92% UR), apresentaram 50% de germinação após nove anos de armazenamento.

Colheita : A colheita deve ser feita quando o fruto muda da coloração verde para a coloração preta. A extração das sementes pode ser feita pela trilha manual dos frutos ou mecânica, através de uma debulhadora de milho adaptada ou de uma trilhadeira de parcela. Neste último método, é possível a obtenção de 94,5% das sementes limpas, após submeter-se o material trilhado a decantação em água e limpeza manual.

Quebra de Dormência : A timbaúva apresenta semente dura com dormência causada pela impermeabilidade do tegumento à água e, às vezes, combinada com dormência embrionária. Durante o processo de maturação as sementes de timbaúva germinam sem tratamento para superar a dormência, porque o tegumento é permeável e o teor de umidade da semente é alto, 22%. Quando maduras, as sementes apresentam dormência tegumentar, sendo portanto recomendados os seguintes tratamentos pré-germinativos: desponte ou escarificação manual; escarificação mecânica com papel de lixa fina; escarificação com ácido sulfúrico concentrado por tempos de cinco a 20 minutos ou ácido sulfúrico a 75% por tempos de quinze a 90 minutos; imersão em água quente fora do aquecimento a 80ºC e repouso por doze horas, para embebição, e imersão em água a temperatura ambiente por tempos de 24 a 72 horas. Sementes que não foram submetidas a tratamento de superação da dormência apresentam germinação nula ou baixa e desuniforme.

Como Plantar : Semeá-las em canteiros ou embalagens individuais mantidos em ambiente semi-sombreado e contendo substrto organo-arenoso. Em seguida cobri-las com uma camada de 0,5 cm do substrato peneirado e irrigar duas vezes ao dia. O índice de germinação é superior a 25%. O desenvolvimento das plantas no campo é extremamente rápido.

 

Use espaços para separar as tags. E aspas simples (') para frases.

Apenas usuários registrados podem comentar. Por favor, identifique-se ou cadastre-se